quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Doenças: (1)Relacionadas a Glicocorticóides.

Se os corticóides, juntamente com os hormônios da tireóide, são responsáveis pela manutenção do metabolismo, logicamente sua falta ou excesso provoca desvios metabólicos que acarretam em várias implicações. Portanto, vejamos separadamente o que é e qual é a causa de cada doença relacionada a esses hormônios.
Este post irá tratar sobre as doenças relacionadas a glicocorticóides, lançaremos outro que irá abordar as doenças e síndromes relacionadas aos hormônios tireoideanos.

Hormônios das suprarrenais (corticóides):

(1)Glicocorticóides.

a)Síndrome de Cushing:
Pode ser causada por fatores endógenos(internos) ou exógenos(externos). Na vasta maioria dos casos, a Síndrome de Cushing é exógena, provocada pelo excesso de hormônios sintéticos. As causas endógenas são: produção em excesso de cortisol (glicocorticóide imunossupressor, antiinflamatório) pela suprarrenal, independente do nível de ACTH (hormônio da hipófise estimulador das glândulas suprarrenais), ou pelo excesso da produção de ACTH, conhecida como Síndrome de Cushing Hipofisária.

Ou seja: A síndrome pode ser uma alteração hipofisária ou suprarrenal.

O paciente acarreta um conjunto de sintomas. Inicialmente: Hipertensão, Aumento repentino de peso; Em um estágio um pouco mais evoluído: Depósito de gordura em locais incomuns, como no pescoço, no tronco ("corcunda") e no rosto, formando a famosa "lua cheia"; Estrias abdominais; Fraqueza muscular; Surgimento de hematomas devido ao afinamento da pele. Nas mulheres também ocorrem alterações menstruais.







b)Doença de Addison(insuficiência adrenocortical crônica):

É causada pela baixa ou insuficiente produção de glicocorticóides, pela suprarrenal, provocada, de 60% a 70% dos casos, pela doença auto-imune. Como o nome já implica, há uma destruição autoimune das células produtoras dos hormônios. Infecções, como a tuberculose e as provocadas por fungos, podem ser uma das causas da insuficiência adrenocortical crônica primária. Também pode ser provocada por carcinoma metastático.

O próprio Thomas Addison caracterizou os sintomas como "languidez e debilidade gerais, fraqueza marcante da ação cardíaca e uma mudança peculiar na cor da pele".
A Doença de Addison começa sem muitos sintomas e não chama a atenção até que os níveis de glicocorticóides e mineralocorticóides circulantes estejam significativamente diminuídos. Inicialmente, ocorre fraqueza e fadiga. É comum a ocorrência de distúrbios gastrointestinais, vômitos, perda de peso, diarreia, anorexia. Na doença adrenal primária, há uma caracterísitca hiperpigmentação da pele, principalmente nas áreas expostas ao sol e nos pontos de pressão, como nos cotovelos e joelhos.
Na Insuficiência Adrenocortical Secundária, ocorre um distúrbio no hipotálamo ou na hipófise, que diminui significativamente a produção de ACTH, alterando indiretamente o nível dos corticóides. Nesse caso, a hiperpigmentação da pele não ocorre, porque os níveis do hormônio estimulador dos melanócitos não estão alterados.

c)Síndrome de Waterhouse-Friderichsen

É a mais destruidora das síndromes conhecidas, relacionadas a corticóides, porém a mais rara.
É mais comum em crianças, porém pode ocorrer em qualquer idade. É uma infecção bacteriana das suprarrenais, mais comumente causada por Neisseria meningitidis. Porém, também pode ser uma infecção viral.
As suprarrenais são convertidas a sacos de sangue coagulado(...)
O hospedeiro acarreta hipotensão progressiva; Coagulação por dentro dos vasos, particularmente da pele; Ocasionando, a maior prazo, a insuficiência adrenocortical, associada com a hemorragia suprarrenal.
 
Referências:  Patologia: Bases Patológicas das Doenças - Robbins & Cotran

Por: Matheus Naves Gonçalves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário